Páginas

sábado, 20 de dezembro de 2014

Boas festas e um 2015 repleto de realizações!



Neste ano tivemos muitas conquistas com apoio de nossos parceiros MENTORES e diversas organizações que incentivam o ecossistema.

Compartilhamos esses resultados, principalmente, com as STARTUPs que acreditam e trabalham seguindo a metodologia da Sýndreams Aceleradora. 

Boas festas e um 2015 repleto de realizações!

 Sinergia para realizar sonhos!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Case: Marina Gaydou

Em 2013, a empreendedora Mônica procurou a aceleradora Sýndreams pois desejava ampliar seu negócio de bolsas maternidade: as chic bags Marina Gaydou.


Antes de se tomar qualquer decisão sobre como ajudá-la, os mentores da Sýndreams analisaram o ambiente em que a empresa estava inserida e chegaram a  a conclusão (juntamente com a empreendedora Mônica) que o público alvo principal da empresa era o consumidor final e que este comprava pela Internet.

O interessante é que até este momento, a MarinaGaydou só fazia suas vendas através de lojas multimarcas, ou seja, não tinha um canal de vendas diretas com o consumidor.

Com esta “descoberta”, os mentores em conjunto com a empreendora levantaram quais eram as propostas de valores que estes clientes buscavam quando adquiriam as bolsas da Marina Gaydou; para grande surpresa, a empreendedora atendia a todos os desejos destes consumidores; seu único problema era não estar acessível para a compra direta.



Desta forma,a empreendedora tomou a decisão de iniciar o projeto de vendas on-line, abrindo mais um canal de vendas para a empresa e não deixando de lado seu canal de vendas inicial: as lojas multimarcas.

Para que um canal de vendas não canibalizasse o outro (ou seja, para que a loja online não tirasse as vendas das lojas multimarcas) foi desenhado uma estratégia específica para cada canal de vendas, levando em conta as especificidades de cada um.

Quando o site foi finalizado; as estratégias de vendas discutidas anteriormente foram colocadas em prática!



Como resultado, as bolsas Marina Gaydou tiveram um aumento significativo em suas vendas, o que impulsionou a empreendedora a não querer investimentos de terceiros, pois chegou a conclusão que a combinação “retorno da empresa + qualidade de vida” que obteve era o suficiente para das andamento ao negócio.

A Mônica chegou a conclusão que a escala da MarinaGaydou poderia tirar-lhe o tempo extra que havia conseguido quando começou a empreender; tempo este que para a empreendedora é muito importante e fator decisivo para negar possíveis investidores.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Até quando planejar?

Por Sandra Elisabeth

Sempre ouvimos que planejar é importante. Que precisamos saber o que fazer, como fazer, por que fazer, quem deverá fazer.... Enfim, P-L-A-N-E-J-A-R!

Mas, até quando devemos planejar?

  • Até termos dinheiro? Assim, poderemos tirar nossos sonhos do papel e transformá-lo em realidade?
  • Até obtermos a garantia de que vai dar certo? E não correr risco nenhum de errar?
  • Até algum deputado aprovar finalmente aquela lei que torna nosso produto/ serviço necessário? E aí ter mercado e venda garantidos?
  • Até nossos filhos crescerem? E não precisarem mais de nós?

Agora, e se... ao longo da espera do "até" ou do planejamento...

  • Alguém com pouco recurso financeiro, conseguir colocar uma ideia parecida com a nossa em prática?
  • Alguém arrisca colocar um produto/ serviço similar ao nosso no mercado, e ele dá certo?
  • O deputado não assinou a lei, mas alguém convenceu os clientes com outros argumentos que algo parecido com o que íamos fazer é importante e vender primeiro?
  • Quando nossos filhos crescerem, nossa ideia já se tornou obsoleta?

Na aceleradora, vejo semanalmente empreendedores chegarem desesperados procurando "ajuda", pois a ideia de seus sonhos, que eles levaram anos planejando (e que ainda não colocaram em prática porque estão planejando), foi colocada em prática por um "concorrente"!

Vocês podem dizer: a solução é patentear o produto. Depois, se alguém copiar, cobramos royalties.

Sim, isso até funciona. Mas com os avanços tecnológicos de hoje, seu concorrente não faz o mesmo produto que você; na verdade ele resolve o mesmo problema que você resolve...

Explico: imaginem que até hoje todos nós andássemos descalços e alguém inventasse e patenteasse o 'produto chinelo'. Muito bem! Resolvemos o problema de andarmos descalços. Só que o inventor desta ideia ainda não começou a produzir e a vender seus chinelos, pois tem medo das pessoas não gostarem ou preferirem continuar andando descalças. E assim, ele continua planejando.... Enquanto isto, um outro empreendedor, percebendo a mesma necessidade resolve criar uma bota, pois protegerá não só a planta dos pés, mas os pés como um todo. Ele desenha, projeta, produz e começa a vender... A bota é diferente do chinelo, mas "serve" para a mesma coisa: proteger os pés!

É isso que tem acontecido atualmente, no mundo real, onde as coisas acontecem muito rapidamente. Sei que meu exemplo foi simples, mas a intenção é apenas ilustrar!

Não estou dizendo para não planejar, de forma alguma. Planejar é importante sim! Mas a ação é que vai nos diferenciar e ditar quem estará na frente, ditando as regras e quem irá nos seguir.

Minha dica então é: C-O-M-E-C-E com um produto mínimo viável. Vá para o mercado, teste seu produto, sua ideia, valide, ajuste, acerte e erre. Volte para a prancheta e pivote seu produto até ele ficar como o cliente deseja.

Não espere mais, afinal amanhã poderá aparecer alguém com a mesma ideia que você e sair na frente!


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Startup Acelerada pela Sýndreams é destaque no 5° Acelera CJE FIESP

A Startup Turn Underwear, acelerada pela Sýndreams foi destaque na quinta edição do evento Acelera, promovido pelo CJE da FIESP.

O evento que aconteceu dias 12 e 13 de novembro reuniu 200 startups dos mais diversos seguimentos na FIESP em São Paulo. O objetivo do evento é promover networking entre empreendedores e investidores, e com isso aumentar a chance de sucesso das empresas iniciantes.


Amanda Soares participou da edição anterior do Acelera com uma ideia para um dispositivo no Sutiã. A Sýndreams Aceleradora identificou na ideia da empreendedora uma oportunidade e sugeriu que ela adaptasse a proposta, agregando maior valor ao produto final.

Amanda convidou a amiga, Mainá Belli, para ser sua sócia na nova startup que surgia. As duas com ajuda da Sýndreams estão desenvolvendo um sutiã que troca de capa, possibilitando as mulheres utilizarem um modelo básico durante o dia, e na mesma peça inserir adereços de renda para sair a noite.

A Sýndreams apoiou o 5° Acelera, participando da mentoria e da banca de investidores.



Sandra Elisabeth (Consultora em Lean Startup), realizando mentoria de Marketing para Startups

Nivaldo Silva (NJS Consultoria) , realizando mentoria de Estratégia para Startups

Stéfano Carnevalli (Sýndreams Aceleradora), avaliando como Investidor as Startups

André Romi, parceiro da Sýndreams,
 avaliando como Investidor as Startups
A Sýndreams reforça o Agradecimento a toda equipe do Acelera, destacando o trabalho do consultor em Marketing e mentor da Sýndreams, Luiz Trivelatto.

Mainá, Luiz Trivelatto (Consultor e mentor da Sýndreams),
Amanda, Sandra e Stéfano  

Amanda Soares ( Turn Underwear) com
Sandra Elisabeth (Sýndreams Aceleradora)

A startup Turn Underwear foi destaque pelo produto ter evoluído
e ter conseguido investimento da Sýndreams Aceleradora

Mainá Belli e Amanda Soares (sócias Turn Underwear) e Sandra Elisabeth (Consultora em Lean Startup)

Presidente da FIESP, Paulo Skaf, quis conhecer mais
sobre a startup Fleur. Momento descontraído.

Presidente da FIESP, Paulo Skaf, brincando
com os investidores da Sýndreams.

Bastidores da gravação e entrevista com Amanda Soares
para o Bom dia Brasil

Bastidores da gravação e entrevista com Amanda Soares
para o Bom dia Brasil


Mais sobre o Acelera: www.fiesp.com.br/noticias/na-abertura-do-acelera-startup-diretor-da-fiesp-destaca-que-objetivo-do-evento-e-gerar-negocios/


Para inscrever sua startup de Economia Criativa, Healthcare ou Agronegócio na Sýndreams Aceleradora, acesse: www.syndreams.com.br/acelerar.html




quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Acabou as eleições, e agora empreendedor?

Por Sandra Elisabeth

No último final de semana de outubro, a presidente Dilma foi reeleita por pouco mais da metade da população brasileira.

Se olharmos no mapa dos estados, “parece” que ela foi eleita apenas pelo Norte e Nordeste do Brasil; digo “parece”, pois nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste a presidente reeleita teve votos, assim como seu adversário teve votos no Norte e Nordeste.

Pois bem, passado o susto de uns ou a alegria de outros, é hora de voltar ao trabalho, olhar para frente e decidir: o que fazer agora?

Alguns empreendedores que encontrei me disseram que vão embora do país, que irão empreender em países da Europa que atualmente oferecem subsídios para empreendedores do mundo todo que desejem empreender fora de sua terra natal, é o que a Inglaterra fez por muito tempo, e o que Portugal está fazendo agora, só para deixar alguns exemplos.

Por outro lado, temos outros jovens apostando em grandes oportunidades, enxergando o “copo meio cheio” na situação econômica e social do país.

Estão surgindo muitos negócios envolvendo segurança de dados e informações, sistemas de controle e de gerenciamento à distância; produtos que substituem outros que deixaram de atender alguma nova norma; enfim à muito espaço ainda para os empreendedores.

Mas, um ponto precisa ficar claro: os investimentos anjo provavelmente irão diminuir, principalmente por causa dos juros altos atuais; explico: hoje é mais rentável aplicar o dinheiro no mercado financeiro que em empreendimentos, ideias ou negócios; sem contar que o risco do mercado financeiro (dependendo da aplicação) é mais baixo que o de investir em uma Startup.

Assim, hoje mais do que nunca os empreendedores estão “por conta própria” quando o quesito é dinheiro; por outro lado, há muito mais incentivo e apoio aos empreendedores hoje do que há anos atrás.

Além das já conhecidas entidades, temos ainda um maior número de incubadoras e as recém chegadas aceleradoras que auxiliam as pessoas a tirarem suas ideias do papel e transformá-las em realidade.

Muitos estão se perguntando hoje: porque empreender se muitos empresários estão fechado suas empresas ainda este ano? Respondo: porque o empreendedorismo será a profissão do futuro.

Na verdade, esta já é realidade em nosso país: hoje no Brasil mais de 95% das empresas são de micro, pequeno e médio porte; apenas pouco mais de 4% são grandes empresas. No nosso país não existem muitos “grandes empresários”, a maioria nós já vimos na capa das revistas de negócios, não porque são famosos, mas porque são poucos.

O discurso que os “grandes empresários” isso; os “grandes empresários” aquilo… cuidado: as grandes mudanças nas regras de mercado foram movidas por empresas, de 20 à 30 funcionários, que se juntaram, foram as ruas e fizeram a diferença.

Portanto, sempre é hora de empreender. As oportunidades estão por toda a parte. Basta se preparar com conhecimento de mercado e seguir sempre em frente. Afinal, o tempo não para!


Sandra Elisabeth é articuladora e mentora da Sýndreams Aceleradora; co-fundadora do GBG-Americana; membro do grupo de pesquisa GIG'S (Grupo de Inovação e Gestão em Saúde); mentora do Lean Startup Machine São Paulo; professora universitária e palestrante.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Mentores da Sýndreams realizam palestra na UNIMEP

Sandra Elisabeth e Nivaldo Silva, mentores da Sýndreams Aceleradora realizam palestra no evento Mercado de Trabalho 2.0.

Mercado de Trabalho 2.0  é um evento promovido pela Coordenação-Geral dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Unimep e o SoulMovimento. Os encontros tratam de diversos assuntos e os profissionais abordam temas como negócios lucrativos e lean startup, Business Model Canvas e empreendedor enxuto, com foco no mercado de trabalho 2.0.



Os organizadores marcaram às 19h para networking e recepção e às 19h30 para o início das palestras que ocorrem na sala 48 do bloco 7, no campus Taquaral. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo www.unimep.br/pos clicando em Lato Sensu.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Palestra “Aplicação do Lean Startup no Desenvolvimento de um Empreendimento” na IV Semana da Empregabilidade e Empreendedorismo da USF - Bragança Paulista

No dia 15 de setembro, segunda-feira, a mentora da Sýndreams Sandra Elisabeth esteve na Universidade São Francisco - Campus de Bragança Paulista, para ministrar a palestra “Aplicação do Lean Startup no Desenvolvimento de um Empreendimento” na IV Semana da Empregabilidade e Empreendedorismo.

O objetivo da palestra foi mostrar ao público (cerca de 60 alunos, de vários cursos) que toda inovação pode ser considerada uma Startup, independente desta inovação acontecer em uma empresa nascente ou em uma grande empresa e que o mais importante é esta inovação trazer resultados para o empreendimento.

 Para que esta segunda parte aconteça, foi discutido que a melhor forma é utilizar-se da metodologia lean startup, ou seja, criar um produto mínimo viável e testá-lo no mercado, com os clientes reais.

 Foram feitas várias perguntas interessantes no final da palestra e a que mais chamou a atenção de nossa mentora foi: “como criar um MVP em uma entidade social?” Como resposta, ela disse que uma boa opção é iniciar o projeto com um pequeno número de pessoas, até mesmo para saber como esse pequeno grupo irá reagir, quais serão as “surpresas” que irão surgir, qual será o melhor processo para o desenvolvimento deste projeto. Depois de tudo pronto, “redondo”, testado e aprovado por esse pequeno grupo (MVP), o empreendedor social poderá ampliar o atendimento, seguindo os feedbacks deste grupo inicial. De acordo com Sandra Elisabeth esta ação irá auxiliá-lo a ser assertivo em seu projeto e a reduzir desperdício de tempo e de recurso com o que for considerado desnecessário por estes clientes.

 O feedback dos alunos da USF - Bragança Paulista sobre a palestra da mentora da Sýndreams Aceleradora foi muito positivo e esperamos poder em retornar em breve.

Abaixo, deixamos algumas fotos do evento:






Sandra Elisabeth é articuladora e mentora da Sýndreams Aceleradora; co-fundadora do GBG-Americana; membro do grupo de pesquisa GIG'S (Grupo de Inovação e Gestão em Saúde); mentora do Lean Startup Machine São Paulo; professora universitária e palestrante.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

IE International Venture DAY São Paulo Brasil

O IE International Venture DAY são uma série de eventos anuais que se concentram em promover o empreendedorismo, dando a oportunidade aos profissionais para desenvolver seus projetos de negócios através de um evento internacional que incentiva a aprendizagem.




Promovido pela IE Business School, o evento contou com apoio de Santader, Livraria Cultural, Valor Econômico, Anjos do Brasil, UK Trade & Investment, Jabuticaba Conteúdo, Digital Factory Brazil, entre outros.


Articuladores da Sýndreams, Sandra Elisabeth e Stéfano Carnevalli

A Sýndreams Aceleradora também apoiou e participou do evento que aconteceu dia 8 de setembro em São Paulo, no auditório do Santander.


Divair, da startup QueroPagarX, acelerada pela Sýndreams

Além de palestras e debates sobre o ecossistema de startups na Europa e no Brazil,  foram apresentados onze projetos ao todo – 6 nacionais e 5 de alunos do Global Executive MBA da IE em Madri.

Frases e fotos:(fonte assessoria de imprensa IE Venture Day)


“Fiquei impressionado com o nível dos projetos brasileiros apresentados. O Brasil tem um mercado enorme, com muitas oportunidades de crescimento. Devemos continuar investindo e estimulando o empreendedorismo social e sustentável”, afirmou o Líder do Departamento de Empreendedorismo da IE Business School Peter Bryant.


“O Brasil mostrou que tem um grande potencial para receber este evento global, pois aqui temos empreendedores com projetos extraordinários que podem ser executados também fora do país. Globalmente reconhecida pela excelência no ensino em empreendedorismo, a IE Business School tem como objetivo seguir estimulando o espírito empreendedor dos brasileiros nas próximas edições do Venture Day em São Paulo”, disse Daniela Mendez, diretora da IE Business School no Brasil.



quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Senado aprova inclusão de 140 categorias no 'Super Simples'


A presidente Dilma Rousseff sancionou no dia 7/8/2014, sem vetos, a lei complementar que estabelece o Simples Nacional, mais conhecido como Supersimples – sistema de tributação diferenciado para as micro e pequenas empresas que unifica oito impostos em um único boleto e reduz a carga tributária. Com a atualização da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, cerca de 450 mil empresas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões poderão ser beneficiadas. Além disso, o Supersimples permite o ingresso de 142 atividades da área de serviços em um novo regime de tributação.

O Supersimples estabelece como critério de adesão o porte e o faturamento da empresa, em vez da atividade exercida. Antes, não podiam participar empresas prestadoras de serviços decorrentes de atividade intelectual, de natureza técnica, científica, desportiva, entre outras. Agora, profissionais como médicos, advogados, jornalistas e várias atividades do setor de serviços passarão a ser contemplados.Com a aprovação do Simples há, ainda, garantia de entrada única e processo integrado para simplificar a abertura e o fechamento de empresas. O governo pretende ainda, com a criação de um Cadastro Único Nacional, diminuir processos burocráticos aos quais os empresários brasileiros tinham de se submeter.



NOVAS ATIVIDADES QUE PODERÃO OPTAR PELO SIMPLES NACIONAL. SERÁ ?

Empresas de diversos setores não contempladas pelo Simples Nacional tiveram uma notícia animadora nesse último mês, a contemplação do regime simplificado. Porém para que essas novas empresas possam aderir ao Simples estarão sujeitas a uma tabela de alíquotas considerada por estas muito elevada, que inviabiliza a adesão ao sistema.

A nova tabela gera na realidade um aumento na carga tributária e não uma redução como todos os empresários estavam prevendo.

No dia 07 de maio de 2014, foi aprovado na Câmara dos Deputados o PLP 221/2012 (Projeto de Lei Complementar), que dentre várias mudanças, a mais significativa foi a entrada de mais 140 novas atividades no sistema tributário simplificado, e a criação do anexo VI.

As novas atividades adeptas ao regime, o projeto prevê a inclusão de:

  1. medicina, inclusive laboratorial e enfermagem;
  2. medicina veterinária.
  3. odontologia;
  4. psicologia, psicanálise, terapia ocupacional, acupuntura, podologia, fonoaudiologia e clínicas de nutrição, de vacinação 
  5. fisioterapia;
  6. advocacia;
  7. serviços de comissária, de despachantes, de tradução e de interpretação;
  8. arquitetura, engenharia, medição, cartografia, topografia, geologia, testes, suporte e análises técnicas e tecnológicas, pesquisa, design, desenho e agronomia;
  9. corretagem;
  10. representação comercial e demais atividades de intermediação de negócios e serviços de terceiros;
  11. perícia, leilão e avaliação;
  12. auditoria, economia, consultoria, gestão, organização, controle e administração;
  13. jornalismo e publicidade;
  14. agenciamento, exceto de mão-de-obra;
  15. transporte fluvial de passageiros e cargas;
  16. outras atividades do setor de serviços, que tenham por finalidade a prestação de serviços decorrentes do exercício de atividades intelectual, de natureza técnica, científica, desportiva, artística ou cultural, que constitua profissão regulamentada ou não.

Portanto, foi criado a nova tabela de alíquotas denominada “Anexo VI",


Receita Bruta em 12 meses (em R$)
Alíquota
De R$ 0,00 a R$ 180.000,00
16,93%
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00
17,72%
De R$ 360.000,01 a R$ 540.000,00
18,43%
De R$ 540.000,01 a R$ 720.000,00
18,77%
De R$ 720.000,01 a R$ 900.000,00
19,04%
De R$ 900.000,01 a R$ 1.080.000,00
19,94%
De R$ 1.080.000,01 a R$ 1.260.000,00
20,34%
De R$ 1.260.000,01 a R$ 1.440.000,00
20,66%
De R$ 1.440.000,01 a R$ 1.620.000,00
21,17%
De R$ 1.620.000,01 a R$ 1.800.000,00
21,38%
De R$ 1.800.000,01 a R$ 1.980.000,00
21,86%
De R$ 1.980.000,01 a R$ 2.160.000,00
21,97%
De R$ 2.160.000,01 a R$ 2.340.000,00
22,06%
De R$ 2.340.000,01 a R$ 2.520.000,00
22,14%
De R$ 2.520.000,01 a R$ 2.700.000,00
22,21%
De R$ 2.700.000,01 a R$ 2.880.000,00
22,21%
De R$ 2.880.000,01 a R$ 3.060.000,00
22,32%
De R$ 3.060.000,01 a R$ 3.240.000,00
22,37%
De R$ 3.240.000,01 a R$ 3.420.000,00
22,41%
De R$ 3.420.000,01 a R$ 3.600.000,00
22,45%


José Humberto Andia, é Contador da Andia Contabilidade e Administração e mentor da Sýndreams Aceleradorahttp://www.andia.com.br/

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Palestra e workshop apoiado pela Sýndreams na SBOgames 2014

O SBOgames é uma feira de jogos digitais onde ocorre exposições de desenvolvedores independentes, além de palestras com especialistas, workshops e show com músicas temas de games.

A edição 2014 da SBOgames foi um sucesso de público e de conteúdo. Organizado de forma independente pelo Alan Ricardo Gomes e o Bruno Melo, o evento foi realizado na Estação Cultural na cidade de Santa Bárbara d'Oeste. E contou com apoio da Fundação ROMI, Sýndreams Aceleradora, Booplr Design Studio entre outras.




A Sýndreams Aceleradora de Startups apoiou o evento, indicando uma palestra sobre Lean Startup e um workshop sobre Business Model Canvas. A palestra "Aplicando Lean Startup no Desenvolvimento de Games” foi ministrada por Sandra Elisabeth, articuladora da Sýndreams, mestranda em Lean Startup na FEG-UNESP.

O workshop de "Business Model Canvas" foi aplicado po Nivaldo Silva, mestre em Engenharia de Produção e MBA em Marketing UNIMEP. Nivaldo é consultor da NJS Consultoria. Confira fotos dos eventos.







quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Sýndreams na SBOgames


http://www.sbogames.com.br/


Com objetivo de fortalecer as startups de Game, a Sýndreams apoia o festival que acontece em Santa Bárbara d'Oeste. Destaque para as palestras dos mentores da aceleradora:
  • "Aplicando Lean Startup no desenvolvimento de Games"
    por Sandra Elisabeth (Consultora em Lean Startup)


  • "Modelos de Negócio, Business Model Canvas na prática"
    por Nivaldo Silva (NJS Consultoria)




O evento está marcado para os dias 23 e 24 de agosto de 2014 na Estação Cultural de Santa Bárbara d’Oeste. 

Saiba mais, veja a programação completo: http://www.sbogames.com.br

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Aceleradora de startups estimula a criatividade no empreendedorismo

por: Gabriela Morilia (Blog Esalqtec)


Tendo como objetivo preparar empreendedores para que estes consigam transformar seus sonhos em realidade, a Sýndreams Aceleradora de Startups vem desde o ano de 2012 atuando no mercado e em 2013 iniciou sua metodologia de aceleração, fixando sua sede na cidade de Americana.

Com a missão de "Facilitar a realização dos sonhos dos empreendedores e parceiros por meio da busca de retorno maior e mais rápido do investimento aplicado", a empresa utiliza-se do conceito da chamada 'Economia Criativa', que define como mecanismos produtivos a criatividade e o capital intelectual (processo de conversão de uma informação em conhecimento).

Desta maneira, o processo de aceleração da Sýndreams é baseado em uma metodologia, onde a filosofia do Lean Startup, na qual a aceleração e o retorno são obtidos com o mínimo de recurso necessário, de modo a evitar desperdício durante a produção do produto final, é a base para três etapas, que em conjunto, podem em até seis meses trazer bons resultados para o empreendimento.

A primeira delas é a de definição do modelo de negócio a ser trabalhado e do Produto Mínimo Viável (MVP), que seria uma versão simplificada do produto final, desenvolvido e lançado com tempo e esforço mínimos. Já na segunda fase, as estratégias são delimitadas e a startup é orientada quanto ao planejamento financeiro. A terceira e última etapa é marcada pela implantação do produto no mercado, e posteriormente, pelo monitoramento do desempenho e possíveis ajustes finais.

Este trabalho de aceleração vem dando bons resultados, de acordo com Stéfano Carnevalli, gestor de projetos e articulador da Sýndreams. "Atualmente temos 10 startups em processo de aceleração e 4 startups que finalizaram a metodologia de trabalho que dura cerca de 6 meses. Os resultados têm sido positivos, e continuamos trabalhando para ampliar nossas parcerias com investidores, fundos, incubadoras e organizações de fomento do empreendedorismo no Brasil e no exterior", afirma.

Recentemente, a aceleradora tornou-se parceira da ESALQTec - Incubadora Tecnológica e as expectativas dos frutos gerados a partir desta nova colaboração são grandes para ambos os lados. "A parceria com a ESALQTec é ótima, e esperamos criar uma grande sinergia. As incubadoras são extremamente importantes para desenvolvimento tecnológico, e a ESALQTec tem um histórico importante no desenvolvimento de empresas do setor de agronegócio. As aceleradoras são complementares, preparamos empreendedores para terem suas startups incubadas, ou preparamos empresas que estão próximas de graduar nas incubadoras para dialogarem com investidores", confirma Carnevalli.

O interesse da Sýndreams pelo ramo do Agronegócio surgiu desta inciativa com a incubadora. A partir de conversas com o coordenador Sergio Marcus Barbosa, a aceleradora passou a atentar-se ao ramo. "A partir disso iniciamos um estudo (ainda em andamento) para identificar as melhores oportunidades para startups nesse mercado", contou.

Os planos para o futuro da empresa são de fortalecer a parceria com a ESALQTec e ampliar o número de colaborações com outras empresas ou incubadoras. "Para o próximo ano, estamos apoiando um dos projetos da ESALQTec para incentivar a formação de empreendedores", reforça o articulador da Sýndreams.


Para conhecer mais sobre a Sýndreams e suas inciativas de aceleração de startups, acesse o site http://www.syndreams.com.br/index.html.


originalmente publicada no site da Esalqtec: http://www.esalq.usp.br/esalqtec/noticias/not101.html

terça-feira, 22 de julho de 2014

Uma marolinha de 7 x 1

Em 2008 um ex presidente uma vez usou o termo "Marolinha" e ficamos com a impressão que toda crise é uma pequena marolinha, no entanto, já estamos no mês de julho e o que aconteceu?

O fator Copa do Mundo afetou todos, desde o Comércio, Indústria e Serviços, ainda temos no Brasil os feriados, que somados com as "paradas" para assistir os jogos do Brasil, deixou todos em uma situação complicada. Com tudo isso temos um cenário projetando uma retração no mercado.

Tenho encontrado clientes e fornecedores reclamando do mercado, mas quem realmente é o mercado?

De uma maneira bem simples podemos imaginar: O mercado como uma engrenagem, onde todos estão "ligados" e conectados, se o consumidor final não tem crédito ou dinheiro para comprar, a loja não vende, quando o estoque do varejo fica alto as compras dos fornecedores são suspensas, o fabricante vendo a carteira de pedidos em baixa, suspende as programações de toda Matéria Prima, com isso o mercado entra em recessão, o que lembra muito a atual situação.

A previsão para o segundo semestre é de um índice de desemprego maior do que os outros anos. Agora que acabou a Copa do Mundo, teremos um novo desafio, o "ano começará" para muitos setores, pois até agora, nada aconteceu.

São muitos os pontos que a indústria vem sofrendo até o momento, o que nos leva a comparar com a partida do jogo contra a Alemanha, no entanto a Copa do Mundo já acabou, consagrando a Alemanha como campeã e não vejo ninguém campeão na indústria, principalmente por conta de toda burocracia que enfrentamos.

Infelizmente a participação da industria no PIB vem caindo, esse ano deve atingir algo próximo de 13%. 

Imaginar que já tivemos nos anos 80 a participação de 27%, esse número mostra claramente a entrada de produtos importados, que competem desigualmente, deixando muitas empresas sem reação.

O governo anunciou alguns incentivos para o setor industrial, mas poucos, necessitamos de mais e de mudanças mais profundas como a reforma tributária, redução na burocracia e muitos outros pontos, os quais voltaremos a discutir nesse espaço.

Estamos em meio a um debate intenso sobre a escassez de água, o principal insumo para muitas empresas. 

Devemos ter em breve um plano de contingencia para o setor, apenas uma ação corretiva, pois o nível de água, já está baixíssimo.

Em tempos de esperança, temos que batalhar por um mercado melhor, temos visto muitas empresas fazerem sua parte.

Acreditamos que na próxima eleição possamos mudar radicalmente e elegermos candidatos com garra e dedicação nos principais temas que estamos sofrendo, lembremos bem dos candidatos que prometeram demais e não cumpriram nada.

O objetivo desse debate não é ter um viés político, no entanto a política está conosco diariamente, temos que ser mais ativos e estudar melhor cada candidato para não sofrermos nenhum 3 x 0.

Pense nisso e nos vemos no próximo artigo.

Até a próxima.

Nivaldo J Silva, é Consultor na NJS Consultoria, Professor de Pós Graduação na UNISAL e diretor do CIESP SBO. Visitem meu blog, link no site  www.njsconsultoria.com.br.

terça-feira, 10 de junho de 2014

A importância do Network para os empreendedores

A diferença entre um contato e um amigo do Facebook é que, no face você não sabe exatamente o que o seu amigo faz profissionalmente, mas sabe muito sobre o seu final de semana e de outros detalhes que não precisaria se preocupar. Enquanto que um contato, é um profissional com o qual você provavelmente trocou cartão ou e-mail e pode contar com ele no assunto ou ramo específico em no qual ele trabalha.



É muito importante que o empreendedor mantenha contatos e amplie seu network, para que isso seja aconteça ele deve buscar ambientes onde conhecer novas pessoas seja possível. No início da carreira é interessante frequentar lugares onde mais de 75% sejam desconhecidos, assim a maioria das pessoas serão possíveis contatos e isso poderá também auxiliar no seu desenvolvimento pessoal.

Um cartão comercial com as principais informações pessoais é de fundamental importância. Parece básico, mas sempre encontro pessoas que dizem: “me desculpe estou sem cartão”, em um ambiente profissional não se pode perder uma oportunidade, nunca sabemos onde e quando encontraremos um possível cliente.

Os melhores lugares para fazer contatos são em feiras comerciais. Em São Paulo toda semana tem alguma feira, palestras nas Associações de Classe, OAB, Associações Comerciais, CIESP, Universidades, SENAI e outras.

Fique atento e se atualize. Uma boa rede social voltada para os negócios é o Linkedin, lá você deve buscar profissionais que se relacionam direta ou indiretamente com a sua área.

Em uma palestra eu ouvi que devemos manter a troca de cartão em uma frequência de 5 novos contatos por semana, até parece pouco, mas temos que descontar as férias e semanas que não conseguimos nenhum contato novo, então pergunto: “Quantos contatos novos você conseguiu essa semana?”, se foi maior que 5, ótimo, caso não tenha conseguido essa quantidade, então pense em trabalhar mais para aumentar a frequência de contato.

Quando eu pergunto em algumas palestras “vocês se conhecem?” é comum que a resposta seja, na grande maioria, que ninguém se conhece. E mesmo depois, eles vão embora sem ao menos trocar cartões. Isso não pode acontecer, o empreendedor deve ter vários cartões no bolso e trocá-los com todos que tiver contato, principalmente quando participando de um evento de negócios.
Fica aqui uma dica e meu contato para trocarmos cartões.

Nivaldo J Silva, é Consultor na NJS Consultoria, Professor de Pós Graduação na UNISAL e diretor do CIESP SBO. Visitem meu blog, link no site  www.njsconsultoria.com.br.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Nivaldo Silva, mentor da Sýndreams ministra palestra sobre Inovação

O mentor da Sýndreams, Nivaldo J. Silva ministrou palestra sobre inovação utilizando analise de modelo de negócios. 

O evento foi promovido pela Incubadora de Empresas de Santa Bárbara d´Oeste e contou com a participação de empresários e convidados. O objetivo da palestra foi incentivar os empresários (incubados) a melhorarem a forma de apresentação e identificarem melhor o valor que entregam aos seus clientes.

Nivaldo J. Silva é consultor nas áreas áreas de inovação, novos negócios e sucessão familiar. Ministra aulas em cursos de Pós-Graduação em Empreendedorismo, Planejamento Estratégico e Business Model Canvas. Confira mais informações sobre a palestra no blog do consultor Nivaldo Silva.


Repercussão da palestra na imprensa local.